Menu
Rua Otto Benack, 300 - Sala 2
Bom Retiro - Joinville / SC Ver No Mapa
PLUGGED • 30/08 • Marketing de Conteúdo

Como usar storytelling para cativar seus clientes

Por
Mayara Pabst

Bons contadores de histórias têm um dom valioso em mãos. Seja você um vendedor de carros, um roteirista cinematográfico, uma revendedora Mary Kay ou um redator online, com o poder de contar boas histórias você consegue cativar e entreter seu público em uma jornada de deslumbramento. E que tal utilizar este dom a seu favor na hora das vendas? Descubra como usar o storytelling para cativar seus clientes e conduzi-los ao seu produto com graça, sutileza e precisão.

Antes de mais nada, é preciso deixar bem claro: o que é storytelling, exatamente?

Story = história + Telling = contar

Storytelling é a arte de contar, desenvolver e adaptar histórias que transmitem uma mensagem de forma inesquecível. Ou seja, histórias que encantam.Neste contexto, uma narrativa bem articulada, com começo, meio e fim, pode ser descrita como storytelling? Depende muito da maneira que ela é construída. O mundo está cheio de boas histórias, mas isso não quer dizer que todas elas sejam bem contadas.

Assemelhando-se muito aos enredos cinematográficos, uma boa narrativa precisa ser escrita de maneira relevante, envolvente, com pitadas de drama, humor ou suspense. É uma jornada que culmina na solução de um problema (que deve ser, não coincidentemente, uma analogia ao problema enfrentado por seu cliente).

Por que usar storytelling?

Ao contar uma história memorável, sua empresa consegue ampliar a presença na memória do consumidor, abordando uma perspectiva única. Ao apresentar produtos e soluções de maneira sutil, cria-se uma relação melhor entre o consumidor e a empresa, menos autoritária, mais compreensiva.

Consequentemente, este estreitamento entre vendedor e comprador gera o engajamento que sua empresa precisa para alavancar as vendas de maneira indireta. 

É por esta razão que empresas e pessoas de diferentes setores profissionais estão investindo em storytelling. Por mais que o seu produto não gere narrativas extraordinárias, é possível estruturar tópicos e encadear ideias que vão cativar seu consumidor. Vamos ao passo a passo?

Usar storytelling na prática

Ao lembrar de grandes histórias e jornadas conhecidas mundialmente, é fácil identificar elementos de atração, que seduzem o espectador. Aí você pode se perguntar: como construir tais histórias (com o mesmo poder de atração) em minha jornada de negócios? Tudo começa com uma mensagem forte.

Mensagem

Ao determinar a mensagem que sua empresa quer transmitir, você encontra o ponto focal de sua narrativa. Esta mensagem deve estar alinhada aos objetivos de sua empresa e ir ao encontro dos anseios do seu público. A principal recomendação é passar adiante uma mensagem que poderá marcar a vida das pessoas.

Ambiente e personagem

Para fins de contextualização, sua mensagem precisa estar inserida em um ambiente específico e ser protagonizada por um personagem, seja ele fictício ou real. Ao construir este cenário é preciso ter em mente a persona de seu negócio, de modo que o seu cliente possa se identificar com a narrativa apresentada. 

Conflito

Grandes histórias propõem a resolução de uma problema, por essa razão, a sua deve apresentar um conflito e uma solução. Um desafio bem estruturado vai conduzir o seu público ao longo da jornada. E ao final dela, é claro, a solução apresentada precisa fazer a jornada ter valido a pena. 

Sua mensagem só será entendida se for construída de forma consistente. E somente será lembrada, se tiver um desfecho poderoso, que acerta em cheio a jornada do seu público alvo

Por meio de uma história bem contada, é possível entreter, engajar, emocionar, cativar e vender. Quer saber mais sobre Storytelling? Clique aqui e venha conversar conosco.

Compartilhe este post:
Vamos Começar um Orçamento? Como Podemos Ajudar?