Menu
Rua Otto Benack, 300 - Sala 2
Bom Retiro - Joinville / SC Ver No Mapa
PLUGGED • 20/11 • Design

Descubra como UX pode melhorar o desempenho do seu site

Por
Mayara Pabst

Sabe quando um site demora muito para carregar? Ou quando você entra em uma página e não consegue encontrar o que estava procurando? Estas são falhas de UX (User Experience) que podem levar um potencial cliente para bem longe de sua empresa.

Em um estudo realizado com 1.500 usuários, pelo menos 88% dos entrevistados relatou menor intenção de voltar a um site depois de uma experiência negativa. Afinal de contas, o seu cliente quer uma comunicação clara e rápida, sem perder tempo online. Quer saber como evitar uma péssima experiência do usuário? Então descubra como UX pode melhorar o desempenho do seu site.

O que é UX?

O termo UX é relativo à qualidade da experiência que o seu cliente terá com um produto, serviço ou plataforma. Na era digital, falamos muito de UX aplicado à plataformas online, mas a verdade é que este conceito está presente em diferentes formatos, já que engloba todos os aspectos de interação do seu produto ou marca com o usuário final. 

O conceito de UX envolve a experiência do usuário como um todo, desde a sua primeira interação em um site até a sua relação com o produto ou serviço adquirido. Para que o seu consumidor sinta-se satisfeito com essa experiência, alguns caminhos podem ajudar.

Como desenvolver uma boa experiência UX

O caminho mais assertivo para uma boa experiência é imaginar-se como a pessoa que irá interagir com o seu site. Desta forma, é possível visualizar padrões que facilitam a navegação e conversão.

Para se imaginar na pele do consumidor, por sua vez, é preciso conhecer o seu público a fundo. De nada adiantam “achismos” ou colocar-se no lugar do cliente levando em consideração a sua opinião pessoal. 

Entenda que você está buscando o que é melhor para o usuário e mergulhe fundo em sua compreensão. Isso pode ser feito por meio de pesquisas, análises do desempenho de métricas e análise do comportamento do usuário ao interagir com sua empresa ou com os seus concorrentes. 

Pontos de atenção para um bom UX

Como explicamos, o UX envolve a experiência do usuário como um todo. Por isso, diferentes aspectos da construção de uma plataforma digital podem impactar o desempenho desta métrica. Reunimos alguns pontos de atenção, que normalmente precisam ser estudados e adaptados para uma boa experiência do usuário.

  • Wireframe: este é o desenho técnico que vai mostrar o layout de cada página, juntamente com os caminhos que ela pode tomar. Com recursos do Analytics ou outras ferramentas, como mapas de calor, é possível pensar em padrões e usabilidade
  • First scroll: esta é a primeira impressão do seu site e, como dizem por aí, a primeira impressão é a que fica. Trata-se da primeira imagem ou primeiros recursos aos quais o usuário é apresentado, sem que ele precise rolar a página. Logo de cara, ele precisa ter um noção do que sua empresa faz e entender a navegação principal da página.
  • Conversão: tudo o que é feito no seu site deve direcionar o usuário para uma conversão, geralmente apresentada por meio de CTAs, links e botões. A disposição deste recurso é primordial para um bom resultado, por isso, a definição de onde e como utilizá-lo deve ser pautada em boas práticas de UX.
  • Tempo de carregamento: além de ser um fator importante de ranqueamento de páginas no Google, o tempo de carregamento de uma página pode levar o usuário a permanecer ou desistir do seu site. Portanto, este fator é importantíssimo para um bom UX.
  • Site responsivo: a navegação por meio de diferentes plataformas, como o computador, celular ou tablet já é realidade. Por isso, o seu site precisa se adaptar aos diferentes tamanhos de tela e às diferentes configurações nas quais ele será exibido. Sem uma adaptação para mobile, por exemplo, a possibilidade de perder clientes é grande.

Estes são apenas alguns dos muitos detalhes a serem considerados quando o assunto é UX. Quer saber mais?  Entre em contato com a Volts e converse com nossa equipe.

Compartilhe este post:
Vamos Começar um Orçamento? Como Podemos Ajudar?