Menu
Rua Otto Benack, 300 - Sala 2
Bom Retiro - Joinville / SC Ver No Mapa
PLUGGED • 20/02 • Marketing de Conteúdo

Tendências globais de consumo para 2018

Por
Egon Zek

O Instituto de pesquisas Euromonitor já apresentou o seu relatório com as 10 Tendências Globais do Consumo para 2018. O relatório afirma que, em uma visão geral da economia, os consumidores voltarão a patamares de compra equiparados a 2011, considerados bons.

Para o mercado a notícia é boa, mas em compensação, as mudanças no comportamento e atitudes dos consumidores vão estremecer as empresas e agências de marketing digital que devem estar atentas para conversar com o público de acordo com suas necessidades, conceitos e estilos de vida. Além disso, como viemos acompanhando a algum tempo, a tecnologia e alcance do mobile e acessibilidade à internet são fatores decisórios que modelam as preferências do consumidor, principalmente nesse ano que começou.

1 - Vida Limpa - Clean Lifers

É cada vez mais comum ver os consumidores adaptando-se a um estilo de vida e comportamento mais “clean”, mais minimalista. As palavras-chave do momento são integridade e moderação. As pessoas de 20 até 29 anos se formaram no ensino superior e viveram (vivem) em uma época de turbulências, políticas, recessões econômicas, terrorismo e conservadorismo. Em sumo, essa geração encarou  uma visão de mundo diferente, porém mais ampla, das gerações anteriores.

2 - Os Inquilinos - The Borrower

Essa nova geração rejeita a posse do material em troca das experiências e estilo de vida mais livre. É uma geração que se preocupa com a comunidade, que prefere viver de aluguel e que caracteriza os hábitos de compras dos Millennials nos últimos anos.

3 - Cultura da Reivindicação - Call Out Culture

As redes sociais e a fala livre que elas permitem, ofereceram espaço para que todos expressassem sua opinião. O “ativismo de hashtag”, embora não seja tão atual, vem ganhando cada vez mais força e por mais que sua eficácia seja amplamente discutida, as pessoas estão conectadas, estão por dentro dos assuntos, online o tempo todo e essa experiência muda as opiniões do consumidor.

4 - Está no meu DNA - I’m so special

É crescente o interesse e a curiosidade dos consumidores em saber detalhes específicos de seu DNA. Essa demanda se deu devido a um “kit de DNA” que é vendido pela internet. A pessoa faz os testes em casa e pode descobrir informações específicas. O kit começaria a ser vendido em farmácias nos EUA no início deste ano até que médicos e responsáveis das áreas de saúde bloquearam o projeto alegando não haver eficácia. Os kits continuam a ser vendidos na internet e causam muitas discussões, até então. Isso interfere diretamente na busca por aperfeiçoamento, beleza, saúde e vida fitness dos consumidores.

5 - Empreendedores adaptativos - Adaptive Entrepreneurs

Particularmente os Millennials têm o espírito mais empreendedor, procuram liberdade no âmbito profissional e das oito horas de expediente. São preparados para assumir riscos de carreiras diferentes e procuram trabalhar com o que os deixa mais conectados com as coisas que gostam de fazer.

6 - Vejo do meu quarto - View in My Roomers

Mesclando as imagens digitais com os espaços físicos, em 2018 a realidade e a percepção se conectam, permitindo aos consumidores visualizar um produto antes da compra. O avanço na sofisticação dos celulares em 2017 abriu portas para novas funcionalidades, dentre elas a realidade aumentada.

7 - Consumidores detetives - Sleuthy Shoppers

Com a grande agitação política iniciada em 2017, entrou em crise a confiança dos consumidores, gerando envolvimento emocional e ações, ligadas a produtos, marcas e empresas, com teor de ceticismo, o que aumenta a busca dos consumidores pelas  “intenções” das marcas por trás de seus produtos, os interesses e os valores da empresa. Tudo isso causado pelo cansaço de ouvir retóricas vazias e palavras tranquilizadoras.

8 - Co-habitação - Co-living

A tendência co-living cresce a cada ano e é uma maneira de viver, onde as pessoas que compartilham os mesmos interesses, valores e conceitos de vida, dividem uma mesma habitação. Essa tendência nasceu nos centros urbanos que abraçaram a economia compartilhada como estilo de vida.

9 - Designers digitais - I-Designers

A necessidade por alcançar uma maior autenticidade está impulsionando a personificação e a personalização a outro nível, transformando os consumidores em criadores e permitindo que eles interfiram e opinem na criação de produtos, linhas e mudança de posicionamento de marca. Além disso, preocupar-se assim com a personificação faz com que os consumidores sejam mais seletivos e críticos.

10 - Os sobreviventes - The survivors

Já fazem dez anos da crise do crédito e da Grande Recessão, mas a mentalidade de alguns consumidores para essa questão permanece inalterada, sendo que a disparidade entre rico e pobre continua muito visível. A maior parte dos consumidores permanecem nos índices de salários baixos, injustiças governamentais, alto custo de vida e ainda lutam para lidar com a austeridade.

Estas 10 tendências mudam as perspectivas de como as empresas e agências de marketing podem olhar para os consumidores e seus possíveis públicos-alvo para que as comunicações sejam mais assertivas. Torna-se cada vez mais claro que devemos sempre acompanhar como o consumidor está reagindo, o que ele pensa e como ele reage diante das marcas, dos produtos e propagandas. Não é só acompanhando as tendências do mercado publicitário que seremos pontuais, mas sim conhecendo pessoas.

Compartilhe este post:
Vamos Começar um Orçamento? Como Podemos Ajudar?